Dior demite John Galliano

No último domingo (27.02.2011) foi divulgado um vídeo no qual o diretor criativo (desde 1996) da Maison Dior, John Galliano, foi filmado bêbado, enquanto proferia frases antissemitas como: “Eu amo Hitler”, “Vocês deveriam estar mortos”, entre outras. Foi divulgado pelo jornal inglês The Sun. O vídeo foi gravado por um grupo de italianos que Galliano disse que “deveriam ir para casa”.

A cena ocorreu no café La Perle em Paris (lugar onde aconteceu a briga que levou o estilista à delegacia). Boatos alegam que o referido bar é situado em um bairro judeu e frequentado por judeus e homossexuais.

John Galliano foi suspenso da Maison e, hoje (01.03.2011), Dior revelou que o estilista responde por processo de demissão definitiva. O comunicado da Dior foi:

“Paris, 1 de março de 2011

Depois das alegações de comentários antissemitas que resultaram na detenção de John Galliano pela polícia na quinta-feira, 24 de fevereiro, a Christian Dior suspendeu imediatamente suas relações com o estilista, esperando o resultado das investigações policiais.

Hoje, em face das declarações e condutas profundamente ofensivas que John Galliano fez em um vídeo divulgado ontem, Christian Dior instaurou um processo de demissão contra ele.

Sidney Toledano, presidente-executivo da Dior, disse: “Eu condeno com a maior firmeza os comentários feitos por John Galliano, em total contradição com os valores essenciais que sempre foram defendidos por Christian Dior”.

Assistam ao vídeo:

Fotos de Galliano na última segunda-feira (28.02.2011) na delegacia francesa, onde prestou depoimento:

Curiosamente, nenhuma celebridade apareceu no Oscar que ocorreu neste último domingo (28.02.2011) usando vestido com a assinatura do estilista. Natalie Portman, judia e estampa da campanha do perfume Miss Dior Chérie, disse que condena veementemente a postura antissemita do estilista.

Em um comunicado divulgado em Los Angeles, a atriz proferiu: “Estou profundamente chocada e enojada com o vídeo dos comentários de John Galliano que vieram à tona hoje. À luz deste vídeo, e como um indivíduo que tem orgulho de ser judeu, eu não vou ser associada ao Sr. Galliano de forma alguma. Espero que, no mínimo, esses terríveis comentários nos façam refletir e combater esses preconceitos que ainda existem, que são o oposto de tudo que é belo”. Belas palavras, assino embaixo.

Aparentemente, John Galliano pôs fim à sua carreira, não se pode negar que é um excelente profissional, mas fica melhor de boca fechada. Também sou suspeita para falar do povo judeu mas, em pleno século XXI, não é apenas John Galliano que possui preconceitos. Espero que o desagradável incidente sirva para todos os povos e quaisquer nações perceberem que para estar na moda, precisa, primeiramente, amar as diferenças.

Anúncios

Tags: , , , , ,

Uma resposta to “Dior demite John Galliano”

  1. Fátima Says:

    Qualquer tipo de discriminação dever ser repudiado!!! Nasci,cresci e trabalho com judeus alem de ser crente..(judeus são o povo da biblia..Jesus era judeu…)Realmente John Galliano prova aquela velha historia que dinheiro não é tudo..ele tem, mas é vazio ignorante a agora desempregado….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: